sábado, 3 de outubro de 2015

HERO #03 | A prova de fogo



Há sete anos, um vírus criado pelas Indústrias Platinum foi espalhado por Queen City, não sabemos a causa ou quem fez isso, Henry foi embora para compreender o que acontecia com ele e quando finalmente voltou encontrou sua cidade pior do que a deixou. Agora ele te, habilidades especiais, e com a ajuda dos seus amigos, vai cumprir com sua responsabilidade, vai proteger essa cidade. 


Técnico 1: Senhor! Os drones estão se aproximando do local. Confirmar detonação?
Diretor: Acho que deixei bem claro. Quero essa prefeitura no chão ainda hoje!
Rookie: Senhor, tecnicamente, a prefeitura já está no chão, acho que o correto seria…
Diretor: VOLTE AO TRABALHO!

ENQUANTO ISSO, NA PREFEITURA…

Herbert: O que você entendeu por ‘’você é um pinguim tentando lutar contra um URSO?’’ hein??
*Herbert joga Henry para a parede, fazendo com que parte da parede rache*
Henry: Ai… *Ao perceber a parede rachar, uma ideia vêm à cabeça de Henry* Quer saber? Se você fosse um urso comum, até tudo bem, mas um urso VEGETARIANO que nem nadar sabe? Ah, qual é, acho que é você que está em desvantagem aqui.
Herbert: O que??!! Você vai ver a desvantagem sua avezinha que não voa!!!
* Herbert corre até Henry e o levanta no ar, e o bate repetidas vezes na parede, fazendo com que ela rachasse ainda mais*
Herbert: Quem está com a vantagem agora, hein herói?
Hero: Bem… Analisando a situação… eu diria que…

CABOOM! O primeiro drone atinge a prefeitura, abrindo um enorme buraco na parede e chão em alguns andares da construção, e acendendo um fogo que começa a se espalhar pelos andares mais baixos. Hero e Herbert se levantam tontos depois da explosão, e Herbert ainda mais enfurecido, corre até Hero e o segura pelo pescoço.

Herbert: Isso é coisa sua herói?!! Se for… Acho que além de ser uma avezinha que não voa, nem herói você é. Este andar está cheio de… trabalhadores bondosos e inocentes, e todos eles morrerão agora por sua causa. Ato heróico de hoje realizado com sucesso não é?
Hero: Isso… Não fui eu… Espera… Isso ta acontecendo por sua causa! Você que entrou aqui achando que podia dominar tudo assim!
Herbert: Mas foi você que veio me impedir não é? Salvar o dia.
Hero: Eu..
Herbert: Ha-ha-ha, você não é um herói, é apenas um pinguim com uma roupa elétrica.

CABOOM! O segundo drone atinge a prefeitura, fazendo com que algumas partes desabassem, e trazendo cada vez mais o fogo.

Hero: Quer saber! Pra mim chega! Você que se vire! Eu vou procurar os civis.
*Gary: Henry! Saia daí!!
Hero: Gary? Ah! Gary, que bom ouvir sua voz!
*Emile: Henry! Onde você ta?!
Hero: Eu to dentro da prefeitura! Houveram duas explosões, estou indo buscar os civis!
*Gary: Você precisa sair daí AGORA!
Hero: Não posso sair sem os civis! Ninguém pode morrer aqui! Só aquele urso maldito....
*Emile: Henry! Me escuta, você precisa sair daí AGORA! A Elite Penguin Force que mandou os explosivos! A prefeitura está prestes à desabar! Um terceiro drone está à caminho, e esse último vai derrubar tudo! Você precisa sair daí AGORA!
Hero: Mas, e os civis!
*Emile: Henry… por favor… sai daí!
Hero: Mas como! Espera… eu já sei… Mas vou precisar de ajuda…
*Emile: De quem?
Hero: Herbert…
*Ele corre para a sala principal da prefeitura, onde encontra Herbert com um dispositivo na mão, e aparentemente, muito irritado*
Herbert: Não! Não! Não! Está tudo perdido! Não!
Hero: O que houve?
Herbert: Não é da sua conta!
Hero: Isso é um comunicador?
Herbert: O que? Não! Talvez… Não é da sua conta!
Hero: Você ia pedir ajuda para sair daqui…
Herbert: Grrr! Sim! E agora estou sem saída. É o fim da linha para Herbert P. Bear. Mas ao menos… VOCÊ VAI JUNTO!

*Herbert se joga contra Hero, e o segura pelos braços e começa a joga-lo para os lados da sala. Assim, que Hero é jogado para perto da rachadura que Herbert havia feito antes, ele finalmente se lembra de sua rota d fuga alternativa. Com muito esforço, Hero se levanta*

Hero: Você chama isso de força? Deixa eu te mostrar a força de um PINGUIM!
*Ele eletriza sua luva e da um soco na cara de Herbert, lançando-o para trás*
Herbert: GRRRRR!! Você já era herói!!!
*Herbert corre até Hero e o joga para a parede, bem na rachadura, e fica o empurrando com muita força na parede, fazendo com que a rachadura aumentasse*

ENQUANTO ISSO, NO QG…

Diretor: Qual a posição do drone?!
Técnico 1: 200 metros… 150… 100… 50…

NA PREFEITURA…

Herbert: Sinta a força de um URSO!! 

No momento em que Herbert ia dar o último golpe em Hero, o explosivo atinge a prefeitura. A explosão é tão forte, que Hero e Herbert são lançados contra a parede rachada, fazendo com que ela se partisse em mil pedaços, e os dois fossem lançados metros afora da prefeitura, enquanto a construção ia lentamente desabando…

Hero: Ahhhhhhhh!!!!
Herbert: AHHHHHHHHHHHHHHH!!!!!!!!

Os dois voam por metros, até que quando se aproximam do chão, Hero atinge um fio de poste, fazendo com que uma carga de energia enorme fosse jogada para o corpo de Hero. Então, de alguma forma, os dois foram envolvidos por toda energia em sua volta, e fossem sido levados até o chão lentamente, e em questão de segundos, toda a energia desapareceu.



Hero: *Cof cof cof* Herbert! Você está bem?!
Herbert: Você…
Hero: Sim, eu te salvei.
Herbert: Como..?
Hero: Eu não sei. Acho que foi o medo, e a vontade de viver que controlou a energia… kkkkkk
Herbert: Não, você conseguiu fazer com que ENERGIA, segurasse dois corpos no AR.
Hero: Eu… É! Eu fiz isso! Mas espera… como eu fiz isso??
Herbert: Quer saber, eu tenho coisas melhores para me preocupar agora. Como por exemplo, sumir daqui!!
*Herbert sai correndo e some entre os prédios*

NO QG…

Técnico 1: A prefeitura está no chão... Repito, a prefeitura está no chão…
Diretor: E os nossos alvos?
Técnico 1: Neutralizados. Espera, um momento… Não! Negativo! Os alvos voaram para fora da prefeitura!
Diretor: O que?? Onde eles estão?!!
Técnico 1: Hummm, achei. O cara com a roupa elétrica ta correndo em uns becos à leste, próximo da rua Gariwald VIII.
Diretor: E o Herbert?
Técnico 1: Fora de vista…
Diretor: Droga… *Ele bate em sua mesa*
*Agente 1: Err. Senhor? Alvo H na mira. Neutralizar?
Diretor: Si… *Ele vê a gravação de Hero e Herbert sendo segurados pela eletrecidade* Espera… Não… Siga-o. Veremos onde este pinguim se esconde.

NAS INDUSTRIAS PLATINUM…

Henry: Gary? Emile?
Emile: Henry!!! *Ela corre até ele e o abraça fortemente*
Henry: Wow! Haha, eu to bem.
Emile: Eu sei… Eu to tão feliz em te ver!
Henry: Eu também! Mas, também não é pra tanto.
Emile: Eu passei cada minuto desde que você saiu desejando que você não morresse. Acredite, eu tenho motivos para estar feliz.
Henry: Hahaha. Ei cade o Gary?
Emile: Ah! Sobre isso. Você não vai acreditar! Ele foi até o laboratório antigo dele e encontrou um controle que ele havia feito. Esse controle da as ordens para um bando de robos, e ele usou para tirar todas as pessoas da prefeitura antes da última explosão!
Henry: É sério?!! UAU! Eu to tão feliz!! Eu achei que tinha virado às costas pra todo mundo!
Emile: Mas, e agora, me conta, como você escapou da explosão?
Henry: Sobre isso… eu vou precisar de um gelo…
Emile: O que aconteceu?
Henry: Eu tive que irritar o Herbert pra fazer ele me jogar contra a parede, várias vezes… Aí a parede foi rachando, e na hora da explosão, a gente foi jogado contra a parede, e ela quebrou!
Emile: Uau!! Mas espera, vocês estavam no último andar da prefeitura… Como vocês chegaram no chão vivos??
Henry: Então né… Eu meio que…
Gary: Usou seu poder para juntar tanta energia, que fosse capaz de te suportar.
Henry: Gary! Que bom ver você! Ei, que cara é essa? Aconteceu alguma coisa?
Diretor: Olá Henry.
Henry: Olá… Er, eu deveria te conhecer?
Diretor: Deveria? Não. Mas conhece? Provavelmente.
Henry: Ei, espera… você é o…
Diretor: Sim, meu codinome costumava ser…
Gary: Cara do Foguete…
Emile: Espera, o Cara do Foguete é quem mandou aqueles drones??!
Diretor: Escuta aqui, eu já tive que tomar muitas decisões difíceis, mas quando tive que escolher entre deixar a prefeitura de pé, com Herbert dentro dela, ou derrubar aquela coisa para acabar com aquele urso maldito? Essa foi a escolha mais fácil que já tomei. Mas, creio que não tenha sido a minha melhor decisão… Eu te considerava dispensável, mas depois de ver o que você pode fazer com esse poder… Eu soube no momento que teria que tirar proveito disso…
Henry: O que?? Como assim? O que você quer?
Diretor: Bom, eu quero muitas coisas, paz, sossego… Mas de você? Eu quero seu poder Henry. Eu não poderei tira-lo de você, mas poderei usar você. Quero que você e sua equipe entrem para a equipe da EPF.
Henry: O que?! Não!
Diretor: Olhe à sua volta! Você não tem chance contra tudo que vêm por aí. Mas com a maior equipe, dos mais qualificados, e os maiores cientista já conhecidos ao seu lado? Você seria imbatível!
Gary: Acho que você quer dizer que a EPF seria imbatível, não?
Henry: Eu e meus amigos não vamos à lugar algum!
Diretor: Oh… Vai ser desse jeito então? Ok…

Nesse momento, dardos tranquilizantes são atirados através das janelas do laboratório, e acertam Emile e Henry, que caem no chão inconscientes.

Diretor: Percebe, Gary? Você não tem chance. Sem a EPF, você não é nada! Alguns anos sem a EPF e você já se mete com projetos de super-heróis!
Gary: Creio que um projeto de super-herói seja melhor que um projeto de uma super arma-humana, não é mesmo?
Diretor: Você vai se juntar à nós Gary. E vai ser hoje.
*Um último dardo é atirado em Gary, fazendo-o cair no chão.*

EM UM LOCAL DISTANTE DALI…

Dark-n: Senhor! Senhor! *Ele corre até a frente do Feiticeiro* Trago más notí…
Feiticeiro: Cale-se!
Dark-n: Mas senhor… É algo import…
Feiticeiro: Cale-se!
Dark-n: Senhor… Por favor… É algo muito importante…
Feiticeiro: Já que você não tem a capacidade de calar o bico enquanto eu medito, então tá, FALE!
Dark-n: O nosso plano de deixar…
Kant: FEITICEIRO! O NOSSO PLANO DEU COMPLETAMENTE ERRADO! O PLANO DE DEIXAR A EPF DESTRUIR AQUELE CARA ELÉTRICO! O HERÓI ESCAPOU! E A PREFEITURA FOI DESABADA!
Feiticeiro: O QUE?!
*Ele se levanta*
Feiticeiro: JÁ QUE A EPF NÃO TEM A CAPACIDADE DE TIRAR, UMA PULGA DO CAMINHO, EU VOU TER QUE FAZER ISSO, preparem-se rapazes, nós vamos sujar as mãos amanhã.