quinta-feira, 5 de novembro de 2015

Como Treinar o Seu Puffle #7 - O Lendário Puffle Dragão Dourado

Olá pinguins! Anteriormente, em Como Treinar o Seu Puffle, nossos amigos finalmente conseguiram encontrar e resgatar os puffles dragões Trovão e Faísca. Mas, na tentativa de retornar para a ilha de Ceperk, viram que o seu barco foi totalmente destruído, e que agora terão que enfrentar o desafiante Peres, o Poderoso, que é o líder guerreiro da frota da ilha. Será que eles irão escapar de uma vez por todas ou encarar o desafio? Confira a continuação de Como Treinar o Seu Puffle!


"Se tem uma coisa que nós vikings fomos ensinados a fazer é proteger os nossos. Às vezes, por medo e insegurança, isso se torna uma tarefa bastante complicada... Mas, em geral, somos bem sensatos. Ainda assim, depois de dormir um pouco naquela noite, nós não sabíamos mais o que tínhamos que fazer..."

- E agora? Humm... - pensa Pedrox. - Acho que estamos fazendo alguma coisa errada.
- É, eu sei disso, Pedrox - responde Ask. - Voltar para Ceperk e avisar os outros pode ser arriscado demais. Podíamos ser presos por ter fugido, e isso não iria ajudar em nada!
- Humm... - murmura Pedrox.
- Esse tal de Peres, o Poderoso - acrescenta Ask. - Ele planeja dominar todo o arquipélago viking e ainda usar os puffles dragões como arma para isso! Nós não podemos permitir!
- É... complicado - exclama Pedrox.
- Obrigado! - agradece Ask. - Pelo menos alguém me entende!
- Aí, deu certo! - exclama Pedrox, que, junto com Garrifro, estava cortando pedaços de madeira, usando uma pedra bem afiada. - Este pedaço de tronco oco deve ser suficiente. Então, Ask, o que dizia?
- Aaahhh... - diz Ask, com as nadadeiras sobre o rosto.
- Olha, Ask, acho que nós não devemos interferir nisso, é muito perigoso - exclama Garrifro. - O melhor a fazer é voltarmos logo para casa... Com sorte eles não vão conseguir usar os puffles dragões para dominar a nossa ilha.
- Com sorte? - diz Ask. - Ah, eu não sei não... Se eles já têm alguns puffles dragões, não deve demorar muito para os usarem contra nós...
- Entendo, Ask - exclama Loko. - Mas sei lá, talvez fugir deles seja a melhor opção agora. Afinal, eles querem nos obrigar a ajudá-los a domar puffles dragões. Se partirmos para Ceperk e buscarmos a ajuda certa, pode ser que a gente consiga acabar com esse plano deles.
- Bom, pessoal, o barco está pronto! - exclama Pedrox. - Por que vocês não me ajudam a levá-lo para a água?
- Está bem - responde Ask. - Vamos nessa, galera.

Os pinguins carregam o pequeno barco em direção ao litoral. Eles e os seus puffles dragões permanecem atentos, no caso de aparecer algum guerreiro da frota de Peres, o Poderoso. Após chegarem à praia, eles colocam o barco à beira do mar.

- É, nós temos uma vela de palmeiras, duas cordas de cipó, dois remos, e até um compartimento interno para guardar comida - alista Pedrox. - Acho que é isso.
- Humm... - murmura Garrifro. - A vela parece meio torta, não?
- Que nada - responde Pedrox. - Aposto que é só impressão sua.
- Certo, então... quem quer fazer as honras? - pergunta Loko, incentivando os amigos a empurrar o barco para a água.
- Deixa comigo! - exclama Plog. - No três nós subimos à bordo.
O barco é empurrado, e fica sob a água.
- UM! DOIS!...
Mas então, antes que pudessem terminar a contagem, o pequeno barco afunda no mar, e agora já não é mais possível enxergá-lo.
- É... deixa pra lá - exclama Loko, olhando para a água. - Acho que nós não iremos voltar para casa hoje.
- AH, NÃO! - grita Pedrox. - Isso é terrível!!!! E agora, galera?
- Calma, Pedrox - diz Ask. - Nós iremos pensar em alguma coisa.
- Pensar em alguma coisa? - diz Pedrox. - Nós vamos morrer!
Neste exato momento, os pinguins começam a sentir um tremor, que passa a ficar cada vez mais forte, e os deixa bambaleando sobre o solo. Uma enorme rachadura se forma no chão, partindo da floresta. O impacto chega a desmoronar algumas pilhas de rochas ao redor da praia.
- Pelas barbas de Odin, o que é que está acontecendo? - pergunta Joaninha, assustada.
- SEGUREM EM ALGUMA COISA! - grita Ask.
- AAAAH, estou com me-eee-do-do - exclama Pedrox.
- Aí, Pedrox, acho que ago-o-ra sim nós iremos morrer - exclama Garrifro, tentando se segurar.
O tremor de repente para. Os pinguins olham uns para os outros.
- Acho que já passou... - exclama Ask. - Está todo mundo bem?
- Bem eu estou... - exclama Garrifro, com a cabeça inquieta. - Só me sinto meio enjoado... Burrgh.
- Vocês estão vendo só o tamanho dessa rachadura que se abriu? - pergunta Ask, olhando para a fenda que se formou perto da floresta. - Ela veio daquela direção... Devíamos dar uma olhada mais de perto.
- Ask, não acho uma boa ideia a gente ir pra lá... - diz Garrifro.
- Bom, ficar aqui na praia não será muito útil, acho que nós precisamos saber o que houve - responde Ask. - Tremores assim não acontecem por acaso...
- Espera, você não acha que... - diz Garrifro, pensativo. - Ou acha?
- Só há um jeito de descobrir - responde Ask. - Me sigam!
- Espera, do que é que vocês estão falando? - pergunta Pedrox, seguindo os passos dos amigos.

Eles caminham em direção à grande rachadura que havia se formado pelo chão, seguindo os rastros de destruição do tremor. Chegam então a um pequeno desfiladeiro, e olham para baixo.

- É, Garrifro, parece que é exatamente o que temíamos que fosse - exclama Ask.
- Eu não acredito... - responde Garrifro. - Esta espécie de puffle dragão é extremamente rara... Eu pensava que eles já estavam extintos!
- Que espécie? - pergunta Pedrox.
- Ali, Pedrox, olhe para baixo - exclama Garrifro.



- É o lendário Puffle Dragão Dourado - exclama Ask, ainda surpreso. - Dizem que ele é tão poderoso que consegue provocar terremotos tão fortes que podem até abalar uma ilha inteira! Ele tem a habilidade de perfurar rochas sólidas.
- Foi ele que provocou aquele tremor que nós sentimos - explica Garrifro para os amigos. - Diz a lenda que esse puffle dragão fica escondido sobre as profundezas subterrâneas da ilha, dentro das cavernas, das lacunas escuras. Ele é um puffle dragão recluso, mas é muito poderoso.
- Galera, vejam só aquilo - diz Joaninha, apontando para alguns guerreiros vikings se aproximando do Puffle Dragão Dourado.

Lá embaixo...

- Huahuahuhua, olhem só para isso, Peres vai ficar muito feliz quando ver a gente trazer esta criatura para ele - diz um dos vikings.
- É, eu aposto que vai sim - concorda outro viking. - Saibam que o Puffle Dragão Dourado representa o nosso PODER!!! Ele está até mesmo figurado em nosso brasão.
- RÁPIDO, homens! - diz o viking no comando. - ARREMESSEM AS CORDAS!
Em um ataque repentino, eles conseguem prender o puffle com as cordas. A criatura ainda tenta escapar, colidindo com a parede do pequeno desfiladeiro e abrindo um buraco na rocha, mas os vikings o puxam de volta e o prendem numa jaula de puffle. Com a colisão, Loko se desequilibra e cai morro abaixo.
- AAAAAAAHHHH!!! - grita Loko, rolando na encosta da terra. - Ai, ai, au!!!
Loko colide com o chão. Ele está ferido e desmaiado.
- Ora, ora, parece que achamos um dos domadores de puffles dragões... - exclama o viking guerreiro. - Agora nós temos um prêmio em dobro, homens!

Continua.



Uma verdadeira lenda se cruzou com o destino de nossos amigos vikings! O que será que eles irão enfrentar a partir de agora? Não perca o próximo capítulo da série! E não se esqueça de comentar o que achou do capítulo de hoje! Até mais e... Pinguinando!