domingo, 15 de novembro de 2015

Como Treinar o Seu Puffle #8 - Ataques e Contra-ataques



Olá pinguins! Anteriormente, em Como Treinar o Seu Puffle, os pinguins vikings tentaram fugir da ilha de Peres, o Poderoso, usando um barco improvisado, mas isso acabou não dando muito certo. Eles também foram atingidos por um tremor, e descobriram que quem provocou foi ninguém menos do que um lendário Puffle Dragão Dourado. E então, por acidente, Loko foi parar nas nadadeiras dos capangas de Peres, que capturaram tanto ele como o lendário puffle. Qual será o destino dos nossos amigos? Confira a continuação de Como Treinar o Seu Puffle!



- Pobre Loko! - exclama Pedrox. - A pancada deve ter doído bastante.
- É, e eu aposto que aqueles caras não vão cuidar dos ferimentos dele, e muito menos lhe oferecerem uma sopa de repolho quentinha - acrescenta Garrifro, olhando Loko sendo carregado pelos guerreiros da frota de Peres.
- Vocês vão ficar parados aí olhando o Loko ser levado embora? - pergunta Ask - Vamos seguir os ajudantes de Peres!
- Ok, mas se algo der errado a culpa é sua! - responde Pedrox.

Um pouco mais adiante, os capangas de Peres, o Poderoso, estão fazendo esforço para carregar o pobre pinguim Loko. Um deles o segura pelos pés, o outro pelas duas nadadeiras. Dois outros guerreiros estão segurando a jaula com o Puffle Dragão Dourado.

- Esse pinguim precisa fazer um regime, você não acha? - reclama o capanga segurando Loko pelos pés.
- Ah, vê se cala esse bico e continua carregando aí - diz seu parceiro, segurando Loko pelas nadadeiras.
- Pra você é fácil dizer isso, não está carregando a parte mais pesada... - responde o capanga.
- Ok, nós já chegamos - diz o parceiro.

Eles chegam em frente à Prisão de Puffles Dragões, onde anteriormente estavam localizados Trovão e Faísca. Ao se aproximarem, se deparam com Pin, o Habilidoso, que parecia já estar os esperando.

- Finalmente - exclama Pin. - Por que demoraram tanto? Depois deste último tremor sentido tão próximo de nós, eu tinha certeza que este lugar iria receber mais um prisioneiro.
- É-é, Pin! - gagueja um capanga, tentando impressionar o guerreiro habilidoso. - E não foi só o Puffle Dragão Dourado que nós encontramos. Como bônus, também trouxemos este moleque aqui, veja.
- Ah, eu já vi esse garoto! - responde Pin, olhando para Loko desmaiado. - Ele não é de nada. Prenda-o em uma cela separada. E prenda o Puffle Dragão Dourado naquela cela revestida de aço fundido.
- Pode deixar, Pin! - responde o capanga, virando as costas e olhando para os parceiros. - Vamos lá, rapazes! Carregando!
- Hahahaha... - sorri Pin. - Vou avisar o Peres. Ele agora ficará de cara com um "domador" de puffles dragões...

Próximo dali...

- Rooooar! - ruge Raio, voando depressa.
- Eles foram por onde? - pergunta Ask para o puffle. - Foram por ali, amigão?
- Graaanwwk! - ruge Aurora, também voando adiante.
- Ei, espere por mim, Aurora! - diz Joaninha para sua puffle dragão.
Os pinguins seguem seus puffles dragões, até que param e encostam atrás de algumas árvores altas. Ao alcance de suas vistas, eles observam a Prisão de Puffles Dragões, com dois guardas posicionados de frente à entrada.
- Ele só pode estar lá dentro - diz Garrifro.
- Nós chegamos tarde para salvar o nosso amigo! - exclama Pedrox. - Agora ele já deve ter sido comido pelos puffles dragões selvagens da prisão! BUÁÁÁÁ!
- Não chore Pedrox, nós não temos certeza disso - exclama Ask.
- E-eu não estou chorando... - responde Pedrox, disfarçando. - Vikings não choram.
- Vocês se lembram quando ouvimos os guerreiros dizerem que queriam a gente? - pergunta Ask. - Provavelmente Loko só está preso, e em breve Peres, o Poderoso, irá vir pessoalmente até aqui.
- Pra que esse fanático quer a gente mesmo? - pergunta Garrifro, intrigado.
- Ele quer a nossa ajuda para controlar os puffles dragões - responde Ask.
- E com isso conseguir realizar os seus planos insanos de conquistar o arquipélago viking - acrescenta Joaninha.
- Mas pessoal, como nós vamos passar por aqueles guardas na prisão?
- Vamos abrir fogo contra eles - exclama Plog. - Foguinho, VEM AQUI!
- Não, eu tenho uma ideia melhor... - responde Ask. - Nós vamos esperar pelo peixe grande, e dar um ponto final nisso.
- Alguém disse "peixe"? - pergunta Pedrox. - Bem que eu estou com uma baita vontade de comer peixe... Loko que conseguiu pescar hoje cedo, mas, agora que ele está preso, acho que terei que me contentar com estes pedaços de casca de coco mesmo...
- Aaah... - murmura Ask, sem saber o que dizer.
- Ei, pessoal, eu acho que a nossa espera acabou. Vejam! - exclama Garrifro. - É o Peres, ele está se aproximando. Nós iremos atacá-lo agora, Ask?
- Não, ainda não podemos fazer isso - exclama Ask. - Precisamos agir com calma. Se atacarmos agora, teremos ainda que resgatar o Loko da prisão, e isso poderia demorar a ponto de mais homens virem atrás de nós. Olha, Peres provavelmente precisará tirar Loko da prisão para aprender a treinar os puffles, então será aí que atacaremos.
- Está certo - diz Garrifro. - Mas e depois? Simplesmente iremos fugir para a floresta, e ficar se escondendo desses brutamontes para sempre? Eu estou cansado disso...
- Não - responde Ask. - Eu tenho um plano.



Além das árvores altas...

- MWAHAHAHA!!! Finalmente alguém para me ajudar a controlar os puffles dragões - diz Peres, entrando na prisão. - Em breve a nossa frota estará completa, e em formação.
- Exatamente como o nosso planejado, Peres - acrescenta Pin. - Não vejo a hora de conquistar uma boa ilha, só para mim.
- Vá com calma, caçador de puffles dragões - retruca Peres. - Seus desejos são inúteis aqui. Concentre-se apenas em sua tarefa.
- Sim, senhor... - responde Pin de modo sério, olhando insatisfeito para baixo.
- Ele... é... incrível - exclama Peres, olhando admirado para o radiante Puffle Dragão Dourado. - O puffle dragão mais poderoso que existe. E agora é todo meu!
- EI, ME TIREM DAQUI!!! - grita Loko, que havia acabado de despertar bem próximo a eles.
Peres se vira para ele.
- Cale esse bico - responde Peres, com voz de autoridade. - Você irá me ajudar num pequeno serviço, ó domador de puffles dragões.
- Hã? O quê? - diz Loko, confuso.
- Preciso controlar este Puffle Dragão Dourado - explica Peres. - E preciso de sua ajuda com isso.
- Err... claro, eu vou ver em que posso te ajudar - responde Loko, disfarçando.
- Excelente - diz Peres.
- Mas espera, aqui? Dentro da prisão? - pergunta Loko, sendo sorrateiro. - Não é melhor em um lugar mais espaçoso, talvez ao ar livre?
- Claro, você tem toda razão - responde Peres. - Nós te levaremos ao vale, mas antes você precisa passar pelo teste inicial e mostrar como controlar este poderoso Puffle Dragão Dourado aqui.
- GROOOAR! - ruge o lendário puffle.
O que exatamente preciso fazer para que ele possa obedecer aos meus comandos? - pergunta Peres.
- Você é pirado - exclama Loko.
- Não, eu sou Poderoso - responde Peres, com seriedade. - E se você não me servir aqui, irá se arrepender disso.
- Eu não me importo nem um pouco! - exclama Loko. - Meus amigos já devem estar se preparando para me libertar, e você terá então que enfrentar eles e os seus puffles dragões! Quero ver como você vai se sair dessa! Nem você e nem os seus homens serão capazes de derrotar a gente!
- JÁ CHEGA! - grita Peres. - Isso é o que nós veremos. Coloquem-no na cela do Puffle Dragão Dourado!
- Aaah, o quê? - exclama Loko. - Esperem, vão com calma!
Os capangas de Peres abrem a cela de Loko, e o forçam a ir caminhando até a cela do Puffle Dragão Dourado. E então, com muita cautela, abrem a porta da cela, e arremessam com tudo o pinguim lá para dentro.
- Vocês não tem estômago fraco, não é mesmo, homens? - pergunta Peres para seus capangas. - Ou esse moleque é um dos treinadores de puffle dragão, ou então ele irá servir de comida.
- Eeeii, amigão! - diz Loko para o puffle, com medo. - Você provavelmente deve estar bem assustado por estar preso aqui também...
- GROOOOOAAR! - ruge o puffle.
- Calma, apenas tenha calma, Loko - diz Loko para si mesmo. - Não faça movimentos bruscos... Lembre-se do treinamento...
O puffle dragão vai então com tudo para cima dele, e Loko cai no chão.
- HÁ! - diz Peres. - Eu sabia que ele era uma farsa!
- Ei, espere... veja! - exclama Pin, olhando para dentro da cela.
No chão, Loko acaricia o lendário puffle na cabeça, e lhe oferece um peixe que tinha guardado dentro do casaco. O puffle dragão come, e então sorri.
- Hummm - murmura Peres. - Interessante. Você sabe fazer o puffle dragão se acalmar. Já é alguma coisa. Agora, vamos lá, homens! Prendam o Puffle Dragão Dourado de volta na jaula!!! Algemem o treinador de puffles e vamos levá-lo até o vale. Ele irá nos mostrar como fazer os puffles dragões obedecerem aos nossos comandos.
- Ah, qual é gente! - exclama Loko. - Não precisa me algemar! Vão com calma!

Os capangas obedecem às ordens de Peres, e juntos carregam Loko algemado e puffles dragões presos em jaulas. Peres e seus homens então saem da Prisão de Puffles Dragões. Neste momento, Ask avista Loko do lado de fora.

- Ali, galera! - aponta Ask. - É o Loko!!!
- É, e junto com ele, mais alguns guerreiros vikings... - acrescenta Garrifro, preocupado.
- Ok, está na hora de colocarmos todo o nosso plano em ação - exclama Ask. - Todos estão prontos???
- Sim! - eles respondem!
- AGORA, PESSOAL!!! - grita Ask.
Os pinguins vikings e seus puffles dragões partem para cima dos guerreiros. Quando os capangas de Peres, que estavam armados com espadas, se aproximam deles, os puffles dragões disparam fogo, e eles são obrigados a recuar para dentro da caverna, a Prisão de Puffles Dragões. Assim que recuam, Garrifro, Pedrox e Plog empurram uma enorme pedra, e tampam a entrada da caverna. Do lado de fora, só resta Peres e Pin.
- Vocês não podem deter a gente, o meu exército ainda está atrás de vocês, juntos nós vam... - dizia Peres, quando de repente Raio dispara uma rajada de plasma nele e ele cai atrás de um arbusto.
- É agora que a gente acaba com o Peres! - diz Pedrox, triunfante.
- Não - exclama Ask. - Podemos ter os nossos puffles dragões, mas estamos em menor número aqui. Como Peres bem lembrou, um exército inteiro ainda está atrás de nós, e por isso precisamos nos mandar logo desta ilha. Pin, olha, com sua ajuda, nós podemos acabar com isso tudo. Você é o ÚNICO que pode nos ajudar.
- Ajudar? - pergunta Pin, surpreso. - Eu não sei do que você está falando. Vocês devem estar ficando malucos.
- Não, nós não estamos - responde Ask. - Olha, Peres quer dominar tudo, TODO o arquipélago viking, usando o poder dos puffles dragões. Se ele fizer isso, não precisará mais de você, ele irá dispensá-lo. Ele sempre se achará o líder daqui e, por mais habilidoso que você possa ser, pra ele você sempre será apenas mais um capanga. Ajude a gente, e você vai poder viver de verdade, lá em Ceperk. Isso é uma promessa.
- Ee-u... não sei... - responde Pin, caindo em si.
- Precisamos de um barco para voltar para nossa ilha - exclama Ask. - Por onde encontramos um por aqui?
- Todos os barcos ficam na Doca da Costa Rochosa, a poucos metros daqui - responde Pin. - Mas lá há marinheiros por toda parte. Como pretende conseguir?
- Humm... - exclama Ask. - Acho que eu sei como.

Na Doca da Costa Rochosa, no convés de um dos barcos...

- E, aí, rapazes! - exclama Pin para alguns marinheiros. - Todos trabalhando duro, não? Eu estava pensando... será que vocês não querem fazer um banquete agora com a gente lá na Caverna do Puffle Dragão?
- Banquete? - pergunta um marinheiro. - Hahahahaha. Peres deve ter batido com força na sua cabeça.
- Não, banquete não, err... - disfarça Pin. - Eu quis dizer que, na verdade, todos vocês precisam se dirigir imediatamente ao vale. É porque teremos uma reunião muito importante. É urgente.
- É sério? - pergunta ele. - Mas que droga, ainda temos que preparar os barcos para o Peres, ele quer ver todos os conveses brilhando...
- Sim, é sério - responde Pin. - Vocês precisam ir agora.
- BORA, HOMENS! - grita o marinheiro. - Precisam da gente lá no vale...
Os marinheiros então desembarcam, descem a rampa de acesso, e vão caminhando em direção ao vale.
- A barra está limpa - exclama Pin para os pinguins vikings e seus puffles dragões.
- Ok, pessoal, conseguimos o barco! - exclama Ask, olhando para o horizonte. - É hora de voltarmos para Ceperk.



Pouco depois, próximo à Prisão de Puffles Dragões...

- Mas o quê... - diz Peres, se levantando do arbusto. - Eu não acredito que esses moleques conseguiram me derrubar. Eles vão pagar caro por isso...
Neste exato momento, alguns homens se aproximam, e avistam Peres, que já está de pé.
- PERES!!! - grita um capanga. - Onde você estava esse tempo todo? Alguns marinheiros relataram que um dos nossos barcos foi roubado, e aqueles garotos fugiram!
- Eu já imagino - responde Peres, subindo a voz. - E está na hora de agir. PREPAREM OS NAVIOS, HOMENS! ACORRENTEM OS PUFFLES DRAGÕES. NÓS VAMOS TOMAR CEPERK!!!



Continua.



Entre pra a nossa história! Siga as instruções acima para participar. Os autores das três respostas mais criativas se tornarão personagens da série e estarão presentes nos próximos capítulos. Escreva uma resposta bem criativa para mostrar que você seria um excelente treinador de puffles dragões! Lembre-se de escrever também o seu nome de pinguim/personagem, uma espécie de puffle dragão que você gostaria de ter e o nome que você gostaria para ele. Desde já, desejo uma boa sorte a todos!

E o que você achou do capítulo de hoje? Não se esqueça de deixar o seu bravo comentário viking! Até mais e... Pinguinando!