sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

Avalanche de Curiosidades #6 | Saiba como são feitos os pinguins em 3D



Olá pinguins! Desde o surgimento do jogo "Club Penguin: Game Day!", a equipe do CP precisou investir no desenvolvimento de pinguins em 3D. Mais tarde, fez-se necessário colocar as mãos na massa novamente e projetar tudo em 3D outra vez, desta vez para o aplicativo do Club Penguin. E então, com o #ProjetoSuperSecreto, os artistas e modeladores da Disney terão ainda mais trabalho nesta área. Mas afinal, como são feitos os pinguins em 3D? Já parou para pensar nisso? Continue sua leitura desta edição do quadro Avalanche de Curiosidades e saiba mais sobre o assunto!



Diferentemente do estilo 2D, onde somente uma imagem estática dá conta do recado, o estilo 3D, como o nome propriamente já diz, é composto pelas três dimensões: largura, altura e volume. Imagine então, por exemplo, você no CP visualizando o Migrator como se estivesse realmente passeando dentro dele. Ao se movimentar, você iria perceber que as paredes do barco, os objetos ao redor do navio, todos os detalhes dele, alterariam-se de acordo com o seu ângulo de visão, revelando assim seus respectivos volumes. E trazer isto para um jogo é realmente muito trabalhoso.



Bom, mas não se aprofundando na questão do 3D de modo geral, vamos entender como os pinguins são feitos. Primeiramente é necessário ter uma base, ou referência, para o artista poder assim modelar o corpo do pinguim. Esta referência é chamada de model sheet, e auxilia o modelador a saber a forma que o personagem deve ter, e as devidas distâncias entre as partes do corpo do mesmo, visualizando as perspectivas de frente, de lado e assim por diante.


(Exemplo de model sheet da personagem Elsa, de Frozen)

Já brincou de massinha de modelar antes? Na computação gráfica, quando se trata de 3D, a ideia é basicamente a mesma. Os modeladores desenham o pinguim, usando e remontando polígonos (onde há vértice, aresta e face), dando vida à forma do personagem em 3D.


(Modelagem 3D do personagem Baymax, de Operação Big Hero)

Depois que a modelagem estiver completa, aí é só dar aquele acabamento certo (chamado de render), e colorir o personagem, ou aplicar texturas a ele. Confira o vídeo abaixo e entenda como é o resultado:



Falta só uma coisa. Movimentos. Para um personagem 3D se movimentar, o artista deve programar um "esqueleto" para o personagem. Esse esqueleto, também chamado de rig, é composto por controles e só é realmente visto por quem está trabalhando com o programa, uma vez que serve para auxiliar o programador a fazer movimentos. O rigging resulta em uma série de ações pré-determinadas pelo artista, onde assim os pinguins (jogadores) podem usá-las para manifestar seus sentimentos.




(Rig de um pinguim)


(Rig de um puffle)

Mas em qual programa é feito todo este trabalho? O programa mais usado no mundo para trabalhar com 3D é o Autodesk Maya. Este é o programa usado pelo CP. O Maya é um programa tão complexo que leva-se realmente muito tempo de prática para saber trabalhar profissionalmente com ele. Ele oferece infinitas possibilidades, e seus recursos e ferramentas são praticamente incontáveis. Nas mãos do artista certo, ele produz trabalhos incríveis. E sem dúvida os do Club Penguin são assim!



O que você achou de saber desta curiosidade? É claro que esta questão envolve um contexto artístico bem maior, e talvez nem seja possível resumi-lo em uma só postagem, mas certamente agora você já deve ter uma ideia de como funciona. Aprecia então o que o Club Penguin já fez e está fazendo? Você prefere o jogo do jeito que está agora, ou ele todo em 3D? Não se esqueça de deixar os seus comentários! Até mais e... Pinguinando!