quarta-feira, 12 de outubro de 2016

Pergunte ao Garrifro #02 | Prisão de Puffles e bermudas rasgadas

Olá! Advinha só o que tem hoje? Se você disse Pergunte ao Garrifro, parabéns, você acertou. E se disse outra coisa, parece que alguém precisa ler os títulos dos artigos não é mesmo? Sim, é mesmo. De qualquer forma eu quero agradecer a todos pela audiência da primeira edição, foi incrível mesmo, e eu estou muito grato por isso. Mas nessa semana estamos de volta com mais seis perguntas selecionadas pela equipe do CPA! Então não fica parado aí, clique agora no botão abaixo da imagem de introdução para ler o quadro completo.


Garrafa, quantas vezes você já pensou em me matar? De Gian.
Olha... Nenhuma, eu não sou nenhum psicopata que fica planejando a morte de ninguém... Puff... Imagina... Talvez umas 20, mas isso não vem ao caso.
Onde fica a tua prisão de puffles? Como é o cotidiano dos teus puffles prisioneiros? De Franco.
Chama-se Quintal, pois é, ficam todos lá para que eu não precise cuidar. E eu não sei como é o cotidiano deles por que eu não vou visitar nunca.


Se na história da Cinderela o sapato cabia perfeitamente no pé dela, como ele foi cair do pé? De Han Jones4.
Macumba.


Quando você percebeu que era um bom designer? Era uma habilidade que você já tinha (vulgo dom) ou você ralou muito para aprender? De Plog.
Quando eu percebi que era um bom designer? Ah foi dificil hein, na primeira vez que eu abri o Photoshop eu já sabia que eu era incrível, hoje em dia eu sou mais que incrível. (só que não)


Em um dia tipico de minha vida eu estava na minha aula de natação quando meu amigo gordinho (sem ofensas aos gordinhos) acabou não me vendo no fundo da piscina e acabou pulando em cima de mim e meu ombro dói até hoje. Oque eu deveria fazer? De Gutavuh.
Da próxima vez, você leva uma lanterna a prova d'água e prende ela em você, quando você se sentir ameaçado sinaliza... Funciona pra mim.

Minha bermuda rasgou enquanto estava na natação na escola e tiraram fotos de mim e postaram as nudes no twitter, o que faço? De Gabrielgllt.
Fala pras gatinhas ou pros gatinhos que tem mais de onde aquelas vieram, só pedirem. Aproveite a fama.

Bom pessoal, por hoje é só! Se a sua pergunta não apareceu aqui, não fique triste pois perguntas não respondidas de edições anteriores ainda podem ser respondidas em edições futuras, e você ainda pode continuar mandando sua perguntas aqui nos comentários ou para o meu e-mail Garrifro@gmail.com com a tag #PergunteAoGarrifro.