sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

Animal Warrios #10 | A Água Templária

Olá, tudo bem? Umbreon aqui, para um novo episódio de Animal Warriors! No último capítulo, nossos heróis se tornaram fugitivos na região de Turini, após derrotar um Kraken, monstro considerado sagrado por lá! Enfim, vamos lá!



Após algum tempo, se afastaram da costa.

Snuggy: Temos graves problemas.
Olhava para uma tela que reproduzia som e imagem.

Umbreon: O que é isso?

Snuggy: Uma TV de Cristarite, a mesma pedra verde-água que você segura nesse amuleto aí. A indústria Stel modificou ela para que se conecte com várias redes mágicas ao mesmo tempo. Ou seja, podemos mudar de canal sempre que quisermos. Estou vendo o de notícias, olhe!

Repórter: Turini reporta que um grupo de jovens vandalizou em sua região, matando um Kraken. A Marinha de Arliot está procurando esses supostos vândalos. Steelo, candidato a prefeito de Ironleaf, garante que os jovens apenas o fizeram para se defender, ele afirma que 2 dos jovens são seus filhos e que eles nunca matariam um ser inocente.


Snuggy: O PAI ESTÁ SE CANDIDATANDO PRA PREFEITO?!


Lota: Que bom que o papai está do nosso lado. Sinto-me mais segura assim.

Bagh deitou-se no pé dos dois irmãos.

Snuggy: Nossa... Desde que começamos nossa missão, não interagimos mais com nossos animais...

Liza: Sim... Estamos tão focados, que se Stormy não costumasse ficar em meu ombro, eu não lembraria dela...

Os outros estavam deitados no chão. Os heróis aproveitam para passar algum tempo com eles.
Sabiam que a névoa não os perdoaria.

Oceano - 21h34 - 31 de setembro


Liza se levanta, com cautela, para não acordar Stormy, que dormia empoleirada.


Indo para o exterior, ela se apoiou na barra de ferro no convés da BB.

Ela olha para cima, procurando uma constelação. A constelação da asa.

Ela se lembrou do massacre do Clã Avio. Lembrou-se que era uma órfã de guerra. Lembrou de que sua missão como única herdeira do seu clã era manter a paz em Arliot.

Lembrou de como ganhou suas asas.

***

Ela esperava sua mãe no hospital, chorando. Seu pai já havia morrido, e ela sabia que iria perder a mãe também.

De repente, uma enfermeira a chamou. Sua mãe estava falando suas últimas palavras.

Matri: Liza... Querida...

Liza: Mamãe!*sob* Não vá!

Matri: Não s- ... não se preocupe, amor... Já chegou minha hora, não a sua... Segure minha mão...

Liza, derramando muitas lágrimas, a segurou. Ela começou a brilhar.

Matri: Adeus, querida... meu espírito irá te proteger, não importa o que aconteça...

Ela lentamente se transforma numa luz branca, que voa para as costas de Liza e se transforma em majestosas asas de anjo.

***

Umbreon: Liza?

Ela estava perdida em suas memórias.

Liza: Ah, oi, Umbreon...

Umbreon: Você parece meio triste. Estava pensando na guerra, não é?

Liza: Como você sabe?

Umbreon: Normalmente, você me chamaria de Umbre. Enfim, isso não vem ao caso. Se você ficar aqui fora, vai ficar com resfriado.

Liza: Sim, é verdade...

Umbreon: Eu sei que a guerra foi um tempo difícil. Mas lembre-se, o remorso do passado só traz mais dor. Vamos entrar.

Liza concordou.

1 de outubro - 8h39 - Ilha da Névoa


Eles desembarcaram na ilha.


Loko: Hmm, disseram que teria névoa aqui, mas...

Antes que ele terminasse de dizer ''mas'', um denso nevoeiro cobriu-os.

Loko: Eu e minha boca grande.

Davry: Calma aí.

Ele se concentrou. Começando a irradiar eletricidade, ele se transformou em uma lanterna viva.

Gi: Que conveniente...

Andaram por algum tempo, sempre em uma formação que os permitisse contra-atacar de todos os lados em caso de ataque.

Começaram a andar em um caminho de tijolos azuis. A névoa ficava mais densa... Até que Loko bateu em uma parede.

Loko: Ai.

Era a parede do Templo da Água. Estava emitindo toda a névoa que cobria a ilha.
Entraram.

.....



Estranhamente, o templo não tinha névoa dentro. Era claro. Uma grande cúpula, com uma grade no topo, formando uma doma. Era mágico. Porém, Loko e Trunk e Davry e Thor não estavam muito animados com o que tinha embaixo.


Abaixo deles, uma enorme piscina circundando uma torre circular no meio do templo. O portão dela estava trancado. Sentiam que deveriam ir ali.

Gi: A Anna com certeza está lá. Eu sei que está.

Lota: Tem certeza que não pode congelar a água fazendo uma ponte até lá?

Liza: Mas está trancada...

Lota: Verdade.

Gi: Então, o que faremos?

Snuggy: Vamos ver.

...



É isso! Calma, calma: Eu disse que iria fazer um episódio mais longo a cada 5 capítulos, mas irei compensar isso interagindo com vocês! Como eu vou fazer isso? Permitindo que vocês ''montem'' os enigmas do templo! Vocês dizem suas sugestões para este templo, e eu vou escolher uma! A mais interessante aparecerá aqui! Bem, eu vou ficando por aqui, até mais, um abraço e ... Pinguinando!